SmartERP Protheus, já ouviu falar?

SmartERP Protheus

SmartERP Protheus, já ouviu falar?

SmartERP Protheus, será o fim das customizações?

O assunto de hoje é o SmartERP Protheus, que parece nome de um novo ERP mas é Protheus mesmo… essa novidade quentinha que a TOTVS lançou e que pode mudar bastante a forma que a gente lida com o Protheus.

Entre o que a gente vai falar vamos ter respostas pras perguntas:

    • Nunca mais vou poder fazer uma compilação no Protheus?
    • Vai ter um RPO específico apenas pra os fontes compilados?
    • A TOTVS vai ter acesso a todos os meus fontes?
    • Vou ser obrigado a usar o GIT?

Isso tudo aí é verdade e também não é, então fica aí que vou te explicar tudinho

Para Download Informe seu e-mail aqui e receba totalmente grátis!

SmartERP Protheus - User Function


    O que é SmartERP Protheus?

    É uma estrutura que a TOTVS criou no cloud dela pra ficar mais simples, barato e seguro de manter o protheus.

    • Simples: Atualizações de repositório padrão são feitas pela TOTVS
    • Barato: Você não precisa ficar pagando a alguém pra atualizar cada mínimo patch
    • Seguro: Você nunca mais vai perder um fonte do Protheus com o novo controle que os caras implementaram

    Esses aí em cima são só exemplos, vamos falar sobre cada característica logo, logo.

    Mas o que a TOTVS montou foi que ela quer tirar o cliente de uma experiência PAAS para uma experiência SAAS.
    Hoje quando o cliente coloca o Protheus na nuvem, ele contrata um PAAS, ou seja, ele contrata a estrutura e depois contrata alguém pra tomar conta da estrutura protheus.
    O que a TOTVS fez é que, quando o cliente contratar o Protheus o cliente vai ter toda a infra sendo controlada pela própria TOTVS, e potencialmente sem precisar de ninguém ‘tomando conta’ do Protheus, daí teríamos o SAAS do Protheus, não é totalmente um saas mas já é quase, é um saas lite

    A estrutura do SmartERP Protheus

    Aqui eu vou simplificar pra não complicar demais, pois a estrutura real será toda dockerizada, com vários pods.

    Basicamente, cada cliente vai ter um protheus instalado em ‘máquinas virtuais’ ou containers e tudo isso vai ser controlado por essa estrutura chamada SmartERP

    E isso tudo aí será com o Protheus em Linux e também com o postgres

    Qual será o Smartclient utilizado?

    O smartclient utilizado será o Smartclient Electron, que pelo que eu entendi é um smartclient html desktopzado com o electron, é tipo o html dentro de um .exe. Isso é necessário pra ser possível se usar a integração melhor com o SO do cliente, principalmente pra conexões com periféricos como impressoras fiscais, leitores, integrações com excel, teclados especiais e outras integrações.
    Latência máxima para acesso: 70ms, segundo o manual

    GIT

    Se você não usa o git, já viu que logo, logo você não vai escapar de ter de utilizar este versionador não é?

    Mais informações sobre conceito do Git clique aqui.
    Para todos os clientes que estão no SmartERP será obrigatória a utilização do git
    Teremos várias branchs pra você organizar suas expedições e ambientes mas, não teremos como fugir do uso do Git e o modelo de organização que será utilizado é o GitFlow, se você quiser mais informações, coloca aqui nos comentários que a gente faz um mini tutorial sobre isso também.

    Compilação

    Não será mais possível se compilar diretamente no Protheus

    Cada cliente que utilizar o SmartERP vai ter um git preparado e hospedado na amazon e esta conta estará linkada à estrutura do cliente e quando um fonte for modificado o protheus já detecta isso e o compila.

    O processo todo vai ser mais ou menos assim:

    1. O programador altera o fonte e manda pro git (comita na master)
    2. O smarterp detecta isso e submete o fonte ao codeanalisys
    3. O programador entra no T-cloud e fica vendo o log e aguardando a validação do codeanalisys (sonar) e a compilação no ambiente que ele comitou, pode ser produção, desenvolvimento, feature… dependendo dos ambientes que existam no seu SmartERP Protheus

    Percebe que agora não vai mais de jeito nenhum pra ter fontes alterando dicionário não é? Então aqueles fontes que criavam campos na X3, ou mexiam na SX6, acabou né?
    Outra coisa, se você fez uma customização super específica e quer vender ao cliente, você vai ter de colocar os fontes no git do cliente… isso vai dar uma baita confusão
    Acho que a solução pra isso vai ser haver uma forma de você submeter seu produto na totvs store ou coisa parecida
    Já para as franquias da TOTVS, possivelmente haverá um git separado só pra ela guardar os fontes sem que o cliente tenha acesso, vai vendo…

    E um detalhe importante é que ainda não teremos a compilação a quente, ou seja, a cada compilação obrigatoriamente teremos de tirar todos do sistema

    Mas a ótima notícia sobre isso é que nunca mais vamos chegar num cliente e o cliente dizer que perdeu o fonte, pois todos os fontes estarão no git do cliente.

    Debug

    Infelizmente não temos debug ainda
    Ernani me falou que este é um desafio deles lá mas por hora, não tem debug
    E, sabemos que programar em qualquer linguagem sem debugar é o mesmo que termos voltado algumas décadas no tempo, não tem sentido não podermos debugar.
    Então vamos esperar as próximas versões que possivelmente este gap estará resolvido

    Painel gestão do ambiente

    Esse painel é o T-cloud, lá é o painel de controle do seu ambiente, onde você pode acompanhar indicadores do ambiente, compilação, ambientes e toda estrutura do SmartERP
    E o T-cloud é novo mas já tem muito cliente usando. Desde o universo TOTVS do ano passado a gente já tinha visto essa estrutura funcionar
    Mas, apesar de ser T-cloud, tem algumas diferenças principalmente internas por ser SmartERP, mas o front será o TCloud mesmo

    Acesso ao Protheus_data

    Basicamente ficará da mesma forma que é hoje, via SFTP com o filezilla você tem acesso a todos os arquivos do p_data

    Haverá migração do Protheus pro SmartERP Protheus?

    Por enquanto, só clientes novos, não há migração. Hoje já tem mais de 60 cliente e 20 já estão em produção. Só para clientes novos.

    Configurador

    O configurador terá o mesmo poder que tem hoje, mas tem uma diferença no uso dele é que ele terá projetos
    Por exemplo, você cria o projeto dentro do configurador na base de desenvolvimento e vai fazendo as alterações, mas sem aplicar, e depois você fica com esse arquivo do projeto e aplica este projeto. O legal é que depois você pode pegar esse projeto e aplicar na base de produção, sem precisar fazer tudo de novo lá. A gente até brincou com o Ernani, pois ele quem fez a ferramenta expordic, e agora ela ficaria meio que obsoleta.
    Mas pra galera raiz, a gente sabe que o configurador já gerava um arquivinho com tudo que estava sendo alterado lá na p_data, mas agora pelo jeito vai ficar mais organizado.
    Mas infelizmente, por enquanto não teremos o versionador do configurador, que é algo muito importante mas que não vai sair nessa versão

    Atualizações

    A ideia é que as atualizações todas sejam feitas pela própria TOTVS, ou seja, você não vai mais aplicar patch, um rpo novo e atualizado vai estar lá disponível pra você, só isso
    Em relação a update de release, ainda não foi feito nenhum, então não temos experiência como será isso, mas a ideia é que estes processos todos de atualização sejam automatizados ou pelo menos facilitados
    Mas a ideia é que o cliente nem perceba que houve mudança de release, tudo ocorra automaticamente.

    Acesso zero ao banco

    Não vai haver acesso ao banco, nem somente leitura
    Isso é mais um problema dessa questão da restrição de acessos, mas não podemos ter tudo

    BI

    Por enquanto só o gooddata homologado
    Qualquer outro, sobe os dados por ws

    Repositório duplo

    Outra novidade interessante é que teremos um repositório duplo, tipo, tem um rpo só pra funções padrões, e outro repositório só pra funções customizadas
    A TOTVS fez isso pra que ela pudesse atualizar o repositório padrão de forma mais fácil, então, quando a TOTVS quiser atualizar o seu rpo simplesmente ela vai pegar o mais novo e substituir lá na sua estrutura
    Dá arrepios pensar nisso feito de forma automática, pois sabemos que muitas vezes uma atualização do Protheus pode parar toda uma empresa, mas pelo que eu vi lá com os caras isso está forçando muito o setor de qualidade a ficar 100% pois agora se eles soltarem uma atualização que ferre tudo ela não vai feder só naquele cliente que isoladamente aplicou o patch não, ela vai feder em potenciais milhares de clientes que estejam utilizando o smartclient, ou seja, a régua de exigência aumentou muito e senti que isso vai refletir na qualidade dessas expedições

    Ah, e o outro RPO, o customizado, ele inicia zerado e à medida que vão havendo compilações é que ele vai crescendo.

    Esse conceito não é nem tão novo pois o RH já estava trabalhando assim pro roteiro de cálculo

    Então, teremos 3 RPOs se o cliente tiver customização e usar o RH 🙂

    E uma pergunta interessante é que, a prioridade é do repositório customizado, ou seja, se tiver a mesma função no rpo customizado e também no padrão, ele vai chamar o fonte que está compilado no customizado, como por exemplo o fonte do danfe

    Depois vou fazer um post só falando como fazer isso no Protheus, se você tem interesse nisso, coloca aí nos comentários pois é um assunto muito técnico e pode ser que realmente não gere tanto interesse assim

    Onde fica o SmartERP Protheus?

    Esta estrutura do SmartERP só funcionará no cloud da TOTVS, a TOTVS usa a estrutura da AWS e de outros provedores, mas esta estrutura toda que foi montada só é disponibilizada de quem comprar o Cloud diretamente à TOTVS

    Versão 1

    Foi uma penca de novidades, algumas boas, algumas ótimas e algumas bem doloridas, mas sabemos que esta é uma das primeiras versões da coisa, então com certeza é uma das piores né? daqui pra frente a tendência é melhorando e resolvendo todas as broncas e dificuldades da estrutura
    A parte de debug, da obrigatoriedade da subida a frio e outras características eu tenho certeza que vão melhorar.

    E falando especificamente da visita à TOTVS pra pegar essas informações, sabe quando você nota que os caras tão interessados no feedback da comunidade, em saber como se sente quem tá na ponta e pensando em como melhorar isso? Deu pra sentir essa vibe no Ivan e no Ernani, não sei se o posicionamento oficial da TOTVS será esse mas a impressão bem clara que ficou pra mim foi essa aí.

    Esse post aqui só foi possível devido à boa vontade e paciência do Ivan Pinheiro e do Ernani Forastieri, obrigado aí pelas informações, por ter feito um trabalho tão legal e pela aproximação que vocês tão tendo com a comunidade Protheus

    E também valeu aí à TOTVS por ter aberto às portas pra Userfunction conseguir estas informações pra podermos passar pra comunidade Protheus.

    Valeu aí galera, e até o próximo vídeo

    Para Download Informe seu e-mail aqui e receba totalmente grátis!

    SmartERP Protheus - User Function